Menu

A UFPR suspendeu suas atividades presenciais por tempo indeterminado

SIPAD comunica     20 de março de 2020 - 15h33

UFPR (Universidade Federal do Paraná) suspendeu as atividades presenciais por tempo indeterminado.

Em 15 de março, como medida preventiva de contenção do COVID-19, a Universidade Federal do Paraná (UFPR) suspendeu as atividades acadêmicas presenciais pelo prazo de 14 dias. Durante a semana, a instituição foi adequando a organização do trabalho técnico-administrativo no sentido de atender as demandas de pessoas com maior potencial de risco. (mais…)

Divulgação científica: Políticas Afirmativas na perspectiva de egressas/os da UFPR Litoral

SIPAD comunica     5 de maio de 2021 - 15h30

Por: Lorenzzo H. P. Gusso*

A bolsista do PIBIS (Programa Institucional de Apoio a Inclusão Social – Pesquisa e Extensão), Thaís Pedrinho de Pontes (Serviço Social da UFPR Litoral), em co-autoria com Adriana Lucinda de Oliveira, Emerson Joucoski e Vilma Alves, escreveu o artigo O DEBATE SOBRE POLÍTICAS AFIRMATIVAS A PARTIR DOS DIPLOMADOS E DIPLOMADAS DA UFPR SETOR LITORAL .O artigo foi publicado no Jornal de Políticas Educacionais V.15, de 2021, da Biblioteca Digital de Periódicos da UFPR.

A pesquisa levantou dados sobre as egressas e egressos da UFPR Litorial, para conhecer suas experiências na universidade, suas trajetórias de estudo e no trabalho.

Participaram do estudo 382 egressas/os que se formaram entre 2009 e 2019. Como resultado, concluiu-se que “embora haja políticas de acesso e permanência na Universidade pública, ainda é pequena a parcela de pessoas negras e indígenas nestes espaços e acessando tais políticas”. Além disso, o estudo também revelou que, mesmo com as políticas de acesso das universidades públicas, ainda existe grande dificuldade de acesso, permanência e inserção profissional para pessoas com marcas identitárias de raça, etnia e classe social.

O PIBIS tem fortalecido pesquisas realizadas por estudantes que ingressaram na UFPR por meio de Políticas Afirmativas. Leia mais sobre o PIBIS aqui.

A SIPAD tem como atribuição atuar nas diferentes áreas que tratam das políticas afirmativas, de inclusão, de gênero e diversidade. Se você é estudante, ou servidor/a técnica/o ou docente e tem desenvolvido pesquisa em uma dessas temáticas e tiver interesse em divulgar uma síntese de seu estudo no site da SIPAD, nos contate pelo email: sipad.comunica@ufpr.br .

Descrição: Imagem em fundo cinza com linhas brancas paralelas. À direita, tem uma lupa grande, um livro aberto sob um fundo circular branco. Na base superior está escrito na cor preta: PIBIS - Programa Institucional de Apoio a Inclusão Social – Pesquisa e Extensão. Abaixo: DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA. Na cor branca: Políticas Afirmativas na perspectiva de egressas/os da UFPR Litoral. Por Lorenzzo Gusso.  Na base inferior esquerda, tem os logos da SIPAD e da UFPR.
Arte: Bia Vieira

*Lorenzzo H. P. Gusso é estudante de jornalismo na UFPR e atua como voluntário na Área de Comunicação da SIPAD.

Justiça por Lindolfo Komaski! | Nota de pesar

Superintendência de Inclusão, Políticas Afirmativas e Diversidade     3 de maio de 2021 - 16h14

Fotografia de Lindolfo Komaski. Do lado esquerdo superior está escrito "Justiça por Lindolfo Komaski". Na parte inferior esquerda está o pequeno texto: "Lindolfo tinha 25 anos, era estudante egresso da turma de Licenciatura em Educação do Campo (parceira ELAA e UFPR Setor Litoral), atuava junto ao MST. Atualmente era professora da rede pública do Paraná e cursava o mestrado pela UFPR em Educação em Ciências e em Matemática. Ele foi brutalmente assassinado com dois tiros e teve seu corpo carbonizado, encontrado no sábado, dia 1° de maio. Indícios apontam que foi crime de homofobia, sendo ele ativista LGBTQI+."

A SIPAD UFPR, a Cordenação de Inclusão e Diversidade por meio da Área de Gênero e Diversidade Sexual, a Coordenação de Políticas Afirmativas por meio da Área de Políticas para Quilombolas, Comunidades Tradicionais e Povos do Campo, manifesta pesar pela morte de Lindolfo Kosmaski, mestrando no Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e em Matemática na UFPR, ativista LGBTI+ do MST. Subscrevemos a nota da Direção do Setor Litoral da UFPR:

Nota de Pesar da Direção Setorial
3 de maio de 2021 – 10h12

A Direção do Setor Litoral, da Universidade Federal do Paraná, manifesta seu profundo pesar e indignação com o assassinato de nosso egresso do Curso de Licenciatura em Educação do Campo (uma parceria entre a ELAA e a UFPR/Setor Litoral entre os anos de 2014 e 2019), Lindolfo Kosmaski. Ele foi brutalmente assassinado com dois tiros e teve seu corpo carbonizado, encontrado no sábado, dia 1° de maio. Indícios apontam que foi crime de homofobia, sendo ele ativista LGBTQI+. Lindolfo residia junto de sua família na comunidade Coxilhão Santa Rosa, no município de São José do Triunfo, onde era educador do campo e candidatou-se a vereador na última eleição municipal de 2020, não sendo eleito. Cursava o mestrado no Programa de Pós-graduação em Educação em Ciências e em Matemática na UFPR e estava na escola pública como professor.
Nos solidarizamos com sua família e amigos exigimos investigação e punição aos assassinos. Juntas, juntos e juntes vamos nos fortalecer e seguir firmes na construção de um mundo onde a vida, a liberdade e todas as formas de ser e amar sejam respeitadas.

Lindolfo, Presente!

UFPR nas Redes Sociais

UFPR no Flickr
Universidade Federal do Paraná
SIPAD
Rua XV de Novembro, nº784 - Praça Santos Andrade (Térreo)
Fone(s): (41) 3310-2699
CEP 80.060-000 | Curitiba |


©2021 - Universidade Federal do Paraná

Desenvolvido em Software Livre e hospedado pelo Centro de Computação Eletrônica da UFPR